A IMPUNIDADE DO PAÍS VAI ATÉ A SUÍÇA!

Mesmo diante de todas as provas do mundo CAS rejeita caso VR na suíça. Para esse antes CIDADÃO que torcedor fica claro que futebol no “brazil” se confirma assunto de vagabundos, de pessoas que gostam de ser enganadas. Há muitos anos atrás, diante da eleição de uma pessoa desqualificada para a presidência deste país tive a mesma sensação em relação a política. Portanto a partir de hoje deixo de seguir o “político” e mercenário futebol da globo de uma nação podre e corrompida midiaticamente pois é formada por pessoas de mentes fracas e desonestas Não vale a pena perder 90 minutos de nossas vidas assistindo um evento que deveria ser diversão e se tornou negociata para iludir milhões de pessoas. O nome disso é ENGANAR, pois tirar proveito da fé alheia é crime! Mas como podemos constatar todos os dias, as leis nesse país foram criadas para atender o benefício de quem paga mais.
CP – Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940
Art. 175 – ENGANAR, no exercício de atividade comercial, o adquirente ou consumidor:
I – vendendo, como verdadeira ou perfeita, mercadoria falsificada ou deteriorada;
II – entregando uma mercadoria por outra:
Pena – detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.
§ 1º – Alterar em obra que lhe é encomendada a qualidade ou o peso de metal ou substituir, no mesmo caso, pedra verdadeira por falsa ou por outra de menor valor; vender pedra falsa por verdadeira; vender, como precioso, metal de ou outra qualidade:
Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa.
Anúncios

O FIM DO STJD?

“Cosas” que a mídia não fala! Tramita no Senado um projeto de lei que propõe o fim da obrigatoriedade do STJD tornando o sistema mais independente de órgãos esportivos, como o utilizado pela Fifa. Juristas ligados ao esporte foram designados pelo Senado para desenvolver o projeto que foi entregue ao presidente da Casa no dia 30 de novembro. A proposta é acabar com a proibição imposta pela Lei Pelé que impede a profissionalização da Justiça desportiva e o uso da arbitragem necessitando assim do STJD, o que torna toda a situação mais obscura que já é com pareceres sem explicação. A proposta apresenta, a principio, a nova corte de arbitragem, como recurso facultativo, ou seja, em caso de necessidade, controvérsias, como no caso Vitor Ramos, poderá ser utilizada.

O novo modelo não difere muito do atual, mas garante uma independência, que hoje é questionável. Isso porque o STJD Teoricamente é independente da CBF, mas há dúvidas sobre isso na prática, pois o presidente do STJD foi indicado pelo presidente da CBF e atua como advogado de dirigente da confederação, e de associações de clubes paulistas. Isso sem falar dos pareceres que nunca são claros para quem mais importa no mundo do futebol, o torcedor! “Devido nosso parecer, decidimos arquivar a denuncia”, e ponto final. O único parecer que fica é que ninguém entende nada de nada! Dessa forma o Senado, parece, buscar uma forma mais moderna de arbitrar o esporte, o que já passou da hora. Não temos, mas devíamos ter uma ação de mídia que esclarecesse mais o torcedor nesse assunto em vez de atender outros interesses. Afinal, vender camisas de clubes a Netshoes já faz, não é mesmo? O torcedor repete tudo que a mídia fala, até o impedimento mal marcado que é confirmado pelo narrador/comentarista. Precisamos mudar isso, que comece com o fim do STJD!

Siga o blog: PURO SANGUE VERMELHO

PETIÇÃO PÚBLICA – ASSINEM!

ASSINE A PETIÇÃO PÚBLICA:
http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR96493
COLORADOS, O INIMIGO AGORA É OUTRO! Desdo término do jogo a mídia passou a considerar o Inter na série B ignorando TOTALMENTE o que acontece na justiça e ao publicar “depoimentos” de Colorados “assumindo” o rebaixamento! O STJD visivelmente, atendendo sempre o interesse de 3 ou 4 clubes não pode mais julgar esse caso Vitor Ramos. Inter também foi citado num ato de falsificação, e nós, TORCEDORES não podemos permitir que o Medeiros chegue querendo ser o “bom moço” diante do sistema falido do futebol que junto com o mal futebol apresentado ajudou a DERRUBAR o Inter. Mas cremos que cabe a justiça comum decidir quem esta certo ou errado, pois o atual STJD não tem mais noção da “regras do jogo”.

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

BUNDAS ARDENDO

Eu diria que ainda é cedo para enterrarem o cadáver, Inter não tem perfil CBF/Mídia para deixar um contrato “retroativo” do Vitória ser validado o ano todo, isso é jurídico, contrato nulo. Notavelmente Inter cumpriu tabela contra o Flu, parecendo que a preleção foi feita pelo jurídico do clube.

O cidadão, torcedor de bem , que não concorda com corrupção em seguimento nenhum na sociedade, está tranquilo em relação a isso esperando justiça. Agora, se por algum motivo acabar em pizza como nas outras vizinhanças, aí, como na politica, não merece mais a preocupação desde mesmo cidadão. O papo de a banca paga e recebe não convence mais no futebol desde 2005 e por falar em nisso, parece que umas dividas vão sumir lá pelo lado da cidade do Galo, temos que ficar atentos ao desfecho e denunciar caso ocorra, isso não é futebol. Devemos, todos, ter uma revisão de consciência, pois isso não se trata só de futebol, como disse o holandês no esporte espetacular, visto de relance, pois não assisto a fábrica de ilusões da globo. “O futebol virou um negócio que envolve muito dinheiro”, não podemos justificar tantos “resultados” com tantos “erros” se podemos com a tecnologia ajudar o árbitro. Na holanda já está em teste o árbitro de vídeo, não aquele do futebol americano vendido pela mídia para desencorajar o torcedor, e sim o que se comunica e auxilia o árbitro como citado pela página PSVermelho. Mas claro, isso não se aplica no “país do futebol” onde o apito é amador e não existe ranking de entrada. Ora é futebol, como não ter ranking de entrada? Por que dessa forma você pode ter ranking CBF/Mídia para vender “camisas”(entenda camisa sendo ibope), de clubes de massa, currais eleitorais. Se o cidadão não enxerga isso, faz parte da corrupção. O analista, não influenciado pela indução de opinião(mídia), e sim com formação de opinião, sabia que depois do dossiê contra um dos times da globo, um dia iriam derrubar o Colorado. E existe uma diferença enorme entre cair e ser derrubado. Mas como citado antes, ainda é cedo e aguardemos os próximos capítulos – rodada 39, Inter x CBF/FIFA e depois justiça comum(tão temida pela CBF), caso não seja como TEM que ser, aí que acabe em fogo só para os de bem verem bundas ardendo.

Ps.: 14 pontos em “erros” capitais tirados do Inter que somado a campanha #Forçachape(que se fosse 1 real por tag ajudaria muito mais), tbem somado ao péssimo futebol jogado no ano, que não justifica os “erros” é = a retaliação do dossiê gambá de 2009. Com esses pontos Inter teria 54 pontos.

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

MAIS UMA VERGONHA!

O que o Inter precisa para o jogo de hoje? É simples! Entrar em campo e jogar bola, tocar “la pelota” naturalmente. O que não pode acontecer é o time entrar pilhado com tudo que sem ouvindo na mídia, “final de mundial”, “jogo da vida”, “situação dramática”. Até parece que nenhum outro clube no mundo esteve nessa situação. Sim, estiveram e vários! Mas com o gigante de POA é diferente, não se vê ou ouve nenhum dos “pedros advogando” em favor, ajudando no anímico, muito pelo contrário! A comissão técnica, que não é o rapaz que nenhum pai quer para sua filha, mas é a que temos no momento, esta sendo metralha sem pausa em “nome do melhor para o Inter”. Mas jogando bola o INter pode calar todos!
Ontem  tivemos mais um show do STJD, uma punição não explicada do porque da severidade contra o um dos times da mídia. Se punido pelo conjunto da obra, as várias infrações ocorridas durante o ano, talvez pela partida “nos faz de bobo” contra o Sport e uso midiático de sempre do técnico e sua filha(o que ñ justificaria a punição), ou simplesmente pelo fato de quebra de regras reincidentes, pronto explicado. Mas não vai dar em nada torcedor do bom e honesto futebol, a mídia esportiva gaúcha montou uma “swat” para defender o clube sem se importar com tais fatos, a única preocupação de todos no Rio Grande do Sul é ter ou jogo na arena OAS. Dane-se a regra, a moral o certo ou errado. Mais uma “batalha” para o clube da mídia azul gaúcha, simplesmente mais uma vergonha!

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

O GATO COMEU?

Literalmente em uma semana de fatos absurdos no futebol, fatos que em um futebol sério, em um país com uma mídia “esportiva” séria, teriam no mínimo gerado perguntas nos veículos de comunicação do segmento: Porque alguns clubes quando não são punidos, essas são brandas para os mesmos? As punições por fatos iguais não são as mesmas dependendo da cor da camisa?
Esses fatos vão de quebra de regras, estranhos na casamata de clubes, sorteios duvidosos de final de competição a até o absurdo da dúvida de entrega de partida! Por motivos menores temos clubes denunciados pelos órgãos competentes que existem para manter a integridade moral do esporte. Em caráter comparativo, essas denuncias e punições se diferem aponto de atleta por lance de jogo, sem ao menos ser punido com cartão em campo, pegar X jogos de punição, já casos de agressão, de policia, pegam X menos de jogos de punição! Vamos além, tivemos atleta punido por apanhar em campo, quando falamos apanhar não nos referimos em jogadas ríspidas de futebol, estamos falando de agressão física! Onibus de clube apedrejados e nem comentado na mídia quem dirá denuncia no STJD, já se tres ou quatro torcedores com camisa de certos clubes discutem pelo cigarro em outros estádios, viram capa de jornal, assim como briga de trânsito de ex-jogador de clube, absurdos!
Fica uma desilusão gigantesca e dúvida maior ainda sobre o futuro do futebol nesse país, onde os absurdos se apoiam em torcidas que não são omissas, pois quando o “erros” beneficia seu clube esta tudo certo. Absurdos abafados pela mídia, essa que deveria ser a principal sentinela moral desse esporte que é paixão nacional. Além da desilusão, fica a sensação de estarmos sendo a cada passo, manipulados! Perguntamos novamente, nesses casos onde estão os tais órgãos “competentes”, os que denunciam, investigam, colocam a prova e noticiam, o gato comeu?!

Sigam o blog: PURO SANGUE VERMELHO

PSVERMELHO

A FORÇA DAS ARENAS II

A atual lenha que queima nas caldeiras financeiras da locomotiva que move o futebol seriam as arenas*? A pergunta surge depois do “abracadabra” das duas vagas para Libertadores e uma breve olhada na tabela do brasileirão. O assunto, mesmo que timidamente, conotado pela mídia esportiva como virada de mesa, mas virada de mesa para que? Se olharmos a tabela hoje, temos no G4, como mando de campo uma arena(palmeiras), um grande estádio(Flamengo) e dois pequenos estádios(Atlético-MG e Santos). Os “clubes mídia”, Corinthians e Grêmio, donos de arenas*, se afastaram sete pontos (duas rodadas), da zona de Libertadores e com o crescimento de Atlético-PR e Fluminense na competição, já se descartava a participação desses na Libertadores de 2017. Com a sim, virada de mesa, pois a mudança nas regras acontece durante uma competição de modo criar novas possibilidades para mesmos objetivos, os tais clubes de arena* passam a ter, novamente chances reais de Libertadores. O mais incrível, é que depois de tudo, passa-se a discutir as possibilidades de participação de tais clubes e não fato em si. Teoria da conspiração? Não se levarmos em conta o volume financeiro que as arenas podem movimentar, principalmente se esses clubes chegarem à fase de mata-matas e as suas necessidades, também timidamente comentada pela mídia, de pagarem e precisarem de retorno em tais investimentos. É claro que o lado financeiro do futebol é necessário para que os clubes tenham retorno para aplicarem no futebol. Mas é preciso analisar se as forças das arenas*, em um país onde a tradição é ter ESTÁDIOS de futebol, não estão influenciando dentro de campo. Pelo que podemos constatar, e pela nossa arbitragem, é perigoso que na hora da ou não marcação de um lance em campo, pese ter ou não uma “arena* de futebol”. Apesar de todos os dias esperarmos um movimento em sentido de moralizar o esporte nacional, esse movimento sempre é contrário e tristemente apoiado pela opinião pública que hoje é formada subliminarmente pela mídia esportiva que enche suas trincheiras de ex-jogadores para falar o que vem na cabeça/pauta em vez de profissionais qualificados. Parafraseando Caetano Emanuel Viana Teles Veloso – estamos na era da força das arenas, que se erguem e destroem as coisas belas que é o futebol? Ficam as perguntas.

* – Arena – substantivo feminino; parte central dos anfiteatros romanos, coberta de areia, onde se realizavam combates entre gladiadores e feras.


Sigam o blog: PURO SANGUE VERMELHO