Fonte: Site do SCI, 14/01/2017.

De virada, Sub-17 vence Gre-Nal na estreia da Copa Santiago

Em um duelo emocionante, o Sub-17 bateu o Grêmio de virada por 2 a 1 na noite deste sábado, em jogo válido pela primeira rodada da fase de grupos da 29ª Copa Santiago. Lucas Araújo abriu o placar para o Grêmio, enquanto Juliano e Volnei viraram para o Colorado na partida disputada no Estádio Alceu Carvalho. Com o resultado, o Celeiro de Ases divide a liderança da chave com o Figueirense. Na segunda-feira (16/01), às 21h, o Inter volta a campo para enfrentar a Ponte Preta pela segunda rodada.

O time treinado por Fabio Matias foi a campo com a seguinte escalação: Leonardo Renner, Leandro Cordova, Bruno Fuchs e Gabriel Pedroso (Da Silva); Leonardo Bicca (Volnei), Juliano (Cássio), William, Brenner e Leocovick; Richard e Jonathan (Alex).

O jogo:

A primeira etapa foi de muito equilibrio e chances de gol para ambos os lado. O Inter se utilizava de uma marcação alta e tentava pressionar a saída de jogo do Grêmio. Aos 5 minutos, Richard cobrou falta e a bola passou perigosamente ao lado do gol. Mas apesar do bom início e da superioridade colorada, foi o Grêmio quem saiu na frente. Aos 15, Lucas Araújo cobrou falta frontal com muita força e marcou o primeiro.

O Sub-17 não se abalou com o revés e foi em busca do empate. Aos 21, Richard fez bom passe para Brenner, que finalizou e o goleiro Breno fez grande defesa. O Grêmio respondeu aos 25, quando Rafinha chutou de dentro da área e Leonardo Renner espalmou. Aos 32, Brenner cobrou falta e mandou sobre a meta. Aos 35, o rival chegou de novo com Da Silva, que entrou livre e chutou com perigo à esquerda de gol. No último minuto do primeiro tempo, o Inter quase empatou. Jonathan avançou pela direita, arrematou e Breno espalmou. No rebote, Richard chutou para fora.

A equipe colorada voltou melhor na segunda etapa. Logo aos 40 segundos, Jonathan bateu de longa distância e Breno fez boa defesa. Aos 7 minutos, o goleiro Breno cometeu falta fora da área em Jonathan e levou cartão vermelho. Com um jogador a mais o Inter se lançou ao ataque. Aos 10, Juliano cruzou e Brenner cabeceou pela linha de fundo. A insistência deu resultado aos 15. Juliano arrematou de fora da área e acertou o canto do goleiro, igualando o placar.

O Colorado se animou com o gol de empate e foi em busca da virada. O Grêmio, por sua vez, se defendia e tentava sair nos contra-ataques para assustar. Aos 16, Jonathan arriscou da entrada da área e Leandro espalmou. Aos 32, Da Silva fez grande jogada individual, invadiu a área, chutou e Leandro salvou o Grêmio. Até que aos 35, Volnei cobrou falta com perfeição e virou o duelo para Internacional. Nos minutos finais, o Celeiro de Ases apenas administrou o resultado e saiu com a vitória.

Siga o blog PURO SANGUE VERMELHO

Anúncios

O FIM DO STJD?

“Cosas” que a mídia não fala! Tramita no Senado um projeto de lei que propõe o fim da obrigatoriedade do STJD tornando o sistema mais independente de órgãos esportivos, como o utilizado pela Fifa. Juristas ligados ao esporte foram designados pelo Senado para desenvolver o projeto que foi entregue ao presidente da Casa no dia 30 de novembro. A proposta é acabar com a proibição imposta pela Lei Pelé que impede a profissionalização da Justiça desportiva e o uso da arbitragem necessitando assim do STJD, o que torna toda a situação mais obscura que já é com pareceres sem explicação. A proposta apresenta, a principio, a nova corte de arbitragem, como recurso facultativo, ou seja, em caso de necessidade, controvérsias, como no caso Vitor Ramos, poderá ser utilizada.

O novo modelo não difere muito do atual, mas garante uma independência, que hoje é questionável. Isso porque o STJD Teoricamente é independente da CBF, mas há dúvidas sobre isso na prática, pois o presidente do STJD foi indicado pelo presidente da CBF e atua como advogado de dirigente da confederação, e de associações de clubes paulistas. Isso sem falar dos pareceres que nunca são claros para quem mais importa no mundo do futebol, o torcedor! “Devido nosso parecer, decidimos arquivar a denuncia”, e ponto final. O único parecer que fica é que ninguém entende nada de nada! Dessa forma o Senado, parece, buscar uma forma mais moderna de arbitrar o esporte, o que já passou da hora. Não temos, mas devíamos ter uma ação de mídia que esclarecesse mais o torcedor nesse assunto em vez de atender outros interesses. Afinal, vender camisas de clubes a Netshoes já faz, não é mesmo? O torcedor repete tudo que a mídia fala, até o impedimento mal marcado que é confirmado pelo narrador/comentarista. Precisamos mudar isso, que comece com o fim do STJD!

Siga o blog: PURO SANGUE VERMELHO

PETIÇÃO PÚBLICA – ASSINEM!

ASSINE A PETIÇÃO PÚBLICA:
http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR96493
COLORADOS, O INIMIGO AGORA É OUTRO! Desdo término do jogo a mídia passou a considerar o Inter na série B ignorando TOTALMENTE o que acontece na justiça e ao publicar “depoimentos” de Colorados “assumindo” o rebaixamento! O STJD visivelmente, atendendo sempre o interesse de 3 ou 4 clubes não pode mais julgar esse caso Vitor Ramos. Inter também foi citado num ato de falsificação, e nós, TORCEDORES não podemos permitir que o Medeiros chegue querendo ser o “bom moço” diante do sistema falido do futebol que junto com o mal futebol apresentado ajudou a DERRUBAR o Inter. Mas cremos que cabe a justiça comum decidir quem esta certo ou errado, pois o atual STJD não tem mais noção da “regras do jogo”.

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

BUNDAS ARDENDO

Eu diria que ainda é cedo para enterrarem o cadáver, Inter não tem perfil CBF/Mídia para deixar um contrato “retroativo” do Vitória ser validado o ano todo, isso é jurídico, contrato nulo. Notavelmente Inter cumpriu tabela contra o Flu, parecendo que a preleção foi feita pelo jurídico do clube.

O cidadão, torcedor de bem , que não concorda com corrupção em seguimento nenhum na sociedade, está tranquilo em relação a isso esperando justiça. Agora, se por algum motivo acabar em pizza como nas outras vizinhanças, aí, como na politica, não merece mais a preocupação desde mesmo cidadão. O papo de a banca paga e recebe não convence mais no futebol desde 2005 e por falar em nisso, parece que umas dividas vão sumir lá pelo lado da cidade do Galo, temos que ficar atentos ao desfecho e denunciar caso ocorra, isso não é futebol. Devemos, todos, ter uma revisão de consciência, pois isso não se trata só de futebol, como disse o holandês no esporte espetacular, visto de relance, pois não assisto a fábrica de ilusões da globo. “O futebol virou um negócio que envolve muito dinheiro”, não podemos justificar tantos “resultados” com tantos “erros” se podemos com a tecnologia ajudar o árbitro. Na holanda já está em teste o árbitro de vídeo, não aquele do futebol americano vendido pela mídia para desencorajar o torcedor, e sim o que se comunica e auxilia o árbitro como citado pela página PSVermelho. Mas claro, isso não se aplica no “país do futebol” onde o apito é amador e não existe ranking de entrada. Ora é futebol, como não ter ranking de entrada? Por que dessa forma você pode ter ranking CBF/Mídia para vender “camisas”(entenda camisa sendo ibope), de clubes de massa, currais eleitorais. Se o cidadão não enxerga isso, faz parte da corrupção. O analista, não influenciado pela indução de opinião(mídia), e sim com formação de opinião, sabia que depois do dossiê contra um dos times da globo, um dia iriam derrubar o Colorado. E existe uma diferença enorme entre cair e ser derrubado. Mas como citado antes, ainda é cedo e aguardemos os próximos capítulos – rodada 39, Inter x CBF/FIFA e depois justiça comum(tão temida pela CBF), caso não seja como TEM que ser, aí que acabe em fogo só para os de bem verem bundas ardendo.

Ps.: 14 pontos em “erros” capitais tirados do Inter que somado a campanha #Forçachape(que se fosse 1 real por tag ajudaria muito mais), tbem somado ao péssimo futebol jogado no ano, que não justifica os “erros” é = a retaliação do dossiê gambá de 2009. Com esses pontos Inter teria 54 pontos.

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

MAIS UMA VERGONHA!

O que o Inter precisa para o jogo de hoje? É simples! Entrar em campo e jogar bola, tocar “la pelota” naturalmente. O que não pode acontecer é o time entrar pilhado com tudo que sem ouvindo na mídia, “final de mundial”, “jogo da vida”, “situação dramática”. Até parece que nenhum outro clube no mundo esteve nessa situação. Sim, estiveram e vários! Mas com o gigante de POA é diferente, não se vê ou ouve nenhum dos “pedros advogando” em favor, ajudando no anímico, muito pelo contrário! A comissão técnica, que não é o rapaz que nenhum pai quer para sua filha, mas é a que temos no momento, esta sendo metralha sem pausa em “nome do melhor para o Inter”. Mas jogando bola o INter pode calar todos!
Ontem  tivemos mais um show do STJD, uma punição não explicada do porque da severidade contra o um dos times da mídia. Se punido pelo conjunto da obra, as várias infrações ocorridas durante o ano, talvez pela partida “nos faz de bobo” contra o Sport e uso midiático de sempre do técnico e sua filha(o que ñ justificaria a punição), ou simplesmente pelo fato de quebra de regras reincidentes, pronto explicado. Mas não vai dar em nada torcedor do bom e honesto futebol, a mídia esportiva gaúcha montou uma “swat” para defender o clube sem se importar com tais fatos, a única preocupação de todos no Rio Grande do Sul é ter ou jogo na arena OAS. Dane-se a regra, a moral o certo ou errado. Mais uma “batalha” para o clube da mídia azul gaúcha, simplesmente mais uma vergonha!

Siga o Blog PURO SANGUE VERMELHO

A CAMISA 10!

Quem já viu seleções Brasileiras reais jogar sabem o que vamos falar. A camisa 9 tinha um dono, o artilheiro do Campeonato Brasileiro de “futebol”, a segunda camisa mais importante da Canarinho! Os nossos camisas 10 não eram jogada de marketing, eram craques, qualidade essencial para se armar um time e desarmar o adversário. Nasceram com a bola no pé, se criaram no campinho da esquina jogando com bola de meia! Nossos volantes eram os camisas 10 abaixo do  camisa 10 da Seleção! O volante de oficio era a camisa 10 que deu errado. A nossa zaga tinham os 2 melhores  xerifes e os 2 melhores laterais, esses com certeza seriam camisas 10 na natural evolução do futebol antigamente, ou os camisas 10 que deram errado. Nós, brasileiros, amantes do bom futebol, sabíamos que a Seleção era formada por craques, todos camisas 10! A discussão era qual clube seria a espinha dorsal da Canarinho, e assim era convocada nossa Seleção. Depois passou a era de Ouro do futebol e veio a era dos “milhões”, dos empresários e da lei Pelé o camisa 10. Houve craques que respeitaram a camisa 10, se mantiveram nas suas funções de origem, camisa 11 nos deu o tetra, camisa 9 nos deu o penta. Portanto, talves, o amante do futebol hoje não torce mais pela “celessão” como se torcia antigamente pela Seleção. Quem da geração que não chorou pela Seleção de Zico, Falcão, Junior e até pelo Valdir Peres? Hoje não se chora nem em 7 a1 dentro de casa. Portanto torcedor, lucido e amante do bom e romântico futebol, não se sinta “traidor” do seu coração, muito menos antipatriota  dessa pátria a muito sem mãe. Por que entendemos que hoje torcer para “celessão” é torcer para o empresário que escala, para uma confederação que leiloa a “celessão” em amistosos. Enfim, é torcer para a continua falência do futebol Brasileiro. Queremos de novo “A” camisa 10, e hoje quem a tem é a Argentina!

Siga o blog: PURO SANGUE VERMELHO

O GATO COMEU?

Literalmente em uma semana de fatos absurdos no futebol, fatos que em um futebol sério, em um país com uma mídia “esportiva” séria, teriam no mínimo gerado perguntas nos veículos de comunicação do segmento: Porque alguns clubes quando não são punidos, essas são brandas para os mesmos? As punições por fatos iguais não são as mesmas dependendo da cor da camisa?
Esses fatos vão de quebra de regras, estranhos na casamata de clubes, sorteios duvidosos de final de competição a até o absurdo da dúvida de entrega de partida! Por motivos menores temos clubes denunciados pelos órgãos competentes que existem para manter a integridade moral do esporte. Em caráter comparativo, essas denuncias e punições se diferem aponto de atleta por lance de jogo, sem ao menos ser punido com cartão em campo, pegar X jogos de punição, já casos de agressão, de policia, pegam X menos de jogos de punição! Vamos além, tivemos atleta punido por apanhar em campo, quando falamos apanhar não nos referimos em jogadas ríspidas de futebol, estamos falando de agressão física! Onibus de clube apedrejados e nem comentado na mídia quem dirá denuncia no STJD, já se tres ou quatro torcedores com camisa de certos clubes discutem pelo cigarro em outros estádios, viram capa de jornal, assim como briga de trânsito de ex-jogador de clube, absurdos!
Fica uma desilusão gigantesca e dúvida maior ainda sobre o futuro do futebol nesse país, onde os absurdos se apoiam em torcidas que não são omissas, pois quando o “erros” beneficia seu clube esta tudo certo. Absurdos abafados pela mídia, essa que deveria ser a principal sentinela moral desse esporte que é paixão nacional. Além da desilusão, fica a sensação de estarmos sendo a cada passo, manipulados! Perguntamos novamente, nesses casos onde estão os tais órgãos “competentes”, os que denunciam, investigam, colocam a prova e noticiam, o gato comeu?!

Sigam o blog: PURO SANGUE VERMELHO

PORQUE NÃO?

Consideramos um bom treino enfrentar de igual pra igual um dos clubes da ponta do brasileirão pela Copa do Brasil, o que coloca em cheque essa posição da mídia que desqualifica em massa o grupo do Inter. É claro que disputar uma final sempre deve ser o objetivo de um clube, mas era cair “numa cilada” ir para um Grenal numa final na atual situação que se encontra o Colorado. Temos como exemplo os dias que antecederam o jogo contra o Tigres pela Libertadores, onde  Inter poderia ser  primeiro tri campeão do Rio grande na competição e ficou claro que a mídia esportiva gaúcha ficou apavorada com o possível! Acabaram com o anímico do clube antes do logo e com a ajuda da diretoria da época que nada fez para blindar o grupo. Mas voltemos ao que interessa, brasileirão 2016 – evitar o descenso. O Inter não pode desfocar do brasileiro, um ponto contra o porco vale mais que título de competição de segunda divisão, hoje vale mais que vaga para Libertadores, aliás, vaga é muito comemorada por outros clubes, nós comemoramos títulos. Não é a toa que o Inter é o maior vencedor FIFA do Brasil com 57 títulos Oficiais! Diferente do que se vem ouvindo, o inter pode trazer esse ponto de São Paulo sim! Pode até mais, basta ver como o time jogou contra Santos, Flamengo e Atlético Mineiro, depende do grupo assimilar a pressão e ir para o jogo. Outra analise simples é que: O palmeiras não conseguiu vencer  Santos na competição, time que o Inter venceu 3 vezes em 4 confrontos esse ano! Então, contrariando os “entendidos” que tem a força do microfone a sua frente, e considerando que o Sport Clube internacional é o clube do “único”, do impossível, porque não acreditar?!

Siga o blog: PURO SANGUE VERMELHO

SEGUNDO TEMPO

Inter e Galo se encontram hoje no Horto ás 21:45 em BH para segunda partida pela Copa do Brasil. O Galo após sair da briga direta no brasileirão deve apostar suas fichas na outra competição nacional. O Inter nada tem a esperar dessa partida que é tratada como um treino de luxo para o objetivo maior, fugir do descenso para o próximo ano.
O Inter, caso venha acontecer no decorrer do jogo, onde é franco atirador, para reverter o placar desfavorável precisa de 2 a 1, para levar a decisão para os pênaltis. Vitória por 2 a 0 ou por um gol de diferença acima de 3 a 2 também classificam o Colorado. Um tem um treino de luxo no segundo tempo dos 180 minutos do mata mata da Copa do Brasil.

Confira abaixo os números de Inter e Atlético MG na história:

NÚMEROS GERAIS
Títulos FIFA:
Inter: 57
Atlético MG: 50
83 jogos – 53% de aproveitamento para o Inter.
35 vitórias Coloradas, 23 empates e 25 vitórias do Atlético MG. 209 gols marcados, 112 do Inter e 97 do Atlético MG.

NÚMEROS NA COPA DO BRASIL

Títulos:
Inter: 1
Atlético MG: 1
03 jogos – 33% de aproveitamento para o Inter.
01 vitória Colorada, 00 empates e 02 vitórias do Atlético MG. 10 gols marcados, 04 do Inter e 06 do Atlético MG.

 

Siga o blog: PURO SANGUE VERMELHO

AMARGO EMPATE

O Inter foi a campo com 40 mil colorados no Beira-Rio certo de uma vitória mas ninguém esperava que a bola voltasse de novo a teimar em entrar. Diferente do que estamos escutando ou lendo por aí, Inter não fez uma péssima partida, teve altos e baixos. O Inter sentiu os dois gols do jogo, o marcado e o sofrido. Depois de chegar ao seu gol, logo aos 6 minutos de jogo, o time relaxou, entrou em estado de férias, ficou soberbo, tentando jogadas de efeito. Quando sofreu o gol se inverteu o sentimento, o anímico foi lá embaixo, começou a viver todo terror de nova derrota já com o empate. Segurou o ímpeto de um Santa Cruz focado em não “vender” o jogo, mais um ponto para mídia que sempre apronta antes dos jogos do Inter. Aliás estamos esperando o processo anunciado pela diretoria e que seja tão badalado pela mídia esportiva gaúcha como foi a “mentira”. Que seja severo para que os papagaios de microfone temam novas investidas. Voltando ao jogo, após o intervalo o Inter entrou na partida novamente, criou chances, sufocou, mas como no jogo contra o Galo, a bola foi teimosa e não entrou. Ontem não foi o dia, mas como já percebemos, o dia chega. Que seja contra o Galo e palmeiras, esse último que perdeu para um derrotado pelo Inter, então porque não? Detalhe esse omitido a sete chaves pelos que “fazem” noticia esportiva na aldeia. O gosto que ficou foi amargo, mas ao rever o jogo, esse não foi de todo ruim, ainda estamos fora do Z4, basta se manter assim. Acompanhe uns comentários dos jogadores Colorados.

– Nos dá mais confiança ainda. Com um a menos, pressionar o tempo todo o Santa Cruz não é fácil. Merecíamos ter vencido. Vamos levantar a cabeça e sair dessa, com certeza. Campeonato é complicado. O Santa Cruz soube se defender muito bem. Perdemos um jogador, mas mesmo assim ficamos o segundo tempo inteiro no campo deles – Disse Danilo, goleiro Colorado.

– Realmente foi uma má jornada. O Santa Cruz é uma equipe que sempre impôs dificuldades aos seus adversários.  O Internacional terminou o primeiro tempo não jogando bem, aí sofremos uma expulsão. Foi uma má jornada, a torcida que criticou ao final tem razão. Eu quero fazer uma análise mais ampla, quando nós perdemos para o Vitória aqui, se nós tivéssemos empatados a situação não seria essa. Então hoje eu quero fazer uma leitura pelo lado ainda assim positiva. Acabamos com 10 jogadores conquistando um ponto. A nossa sequência boa foi interrompida por uma atuação ruim hoje, decorrente de uma expulsão”, disse Carvalho.


Sigam o blog: PURO SANGUE VERMELHO